sexta-feira, 11 de julho de 2008

4 anos de hoje....

Hj faz 4 anos. E parece que foi ontem.

Minha grande perda. Inesperada.

A gente nunca espera. E espera que nunca chegue. Mas chega, não tem jeito.

Se eu fechar os olhos, consigo relembrar cada minuto daquele dia. Sofro cada lágrima. Cada abraço. Foi a dor mais profunda que meu coração experimentou. E doi até hoje...

11 de julho de 2004. Foi o dia que meu Deda (avô) se foi.
Fui ao hospital na visita das 5 da tarde. Ele estava internado na UTI. Ficamos, eu, meus pais, meus irmãos, meu marido (na época noivo), minha tia com seu marido e minha prima, conversando com o médico. A próxima visita seria as 9 da noite e nesse meio tempo tentariam um procedimento ariscado. FOmos todos embora. Eu fui para casa do meu marido. Meu telefone tocou. Era meu pai. Eu sabia. Mas não queria saber. Não queria escutar.

Chorei o pior dos choros. Senti a pior das dores. Meu mundo caiu.
Voltamos ao hospital e eu fui a primeira pessoa a chegar. Fiquei sentada, ali, naquele silêncio, sofrendo...

A saudade é imensa! É infinita.

E me conforta saber que o amor não acaba. Não termina nem mesmo com o fim. Acho que ele só aumenta, de uma forma diferente. Misturado com a saudade.

Espero que ele esteja olhando lá de cima, tudo o que eu gostaria que ele estivesse vivendo do meu lado.....

4 comentários:

Edys Gonçalves disse...

Tenha certeza de que o amor continua!!! Ele estará sempre com vc!

Bjinhus

A Nurit disse...

Está sim Dri. Em paz e com vocês. Beijos,

sambadegringo disse...

Ai, nem me fale... chorei lendo seu post... a minha grande perda também foi meu avô, fez cinco anos em Maio... foi a dor mais profunda que já senti...
Força e luz!
Beijos

Sil disse...

Que lindo Dri, me emocionei!
Tb tenho saudades assim de pessoas que se foram e deixaram muitas saudades...