domingo, 28 de outubro de 2007

AMOR de pai e mãe!

AMOR de pai e mãe... a gente só sabe realmente o que é depois que vira um.
É verdade. Não tem jeito. Antes disso, claro que a gente sabe que ele nos amam e querem nosso melhor, mas a gente só tem uma noção quando chegam os NOSSOS filhos.

É um amor inexplicável. Um amor que parece que cresce diariamente.
A cada sono interrompido. A cada troca de fralda. A cada sorriso. A cada nova descoberta.
Quem é que não se derrete com um olhar seguido de um sorriso do filho que está brincando do outro lado da sala e te olha só para saber se vc ainda está ali e se está tudo bem. Com o filho que vem andando (ou engatinhando, no meu caso, ainda) e pede colo. Ou te faz um carinho. Ou te dá um beijo.
Quem é que nunca se pegou indo dar a "última olhadinha" no berço/ cama para checar se está tudo bem e se deparar com um anjinho... dormindo de um jeitinho que só eles sabem.
Ou com uma risada gostosa de uma brincadeira que ninguém mais no mundo vai achar graça.
Com aquele olhar de extrema confiança e amor.

Mas vou falar... dá medo! Medo de algumas coisas que fazem parte da vida....
A rejeição de um beijo na frente dos amigos. A vergonha de dividir as alegrias e as tristezas da adolescência. E mais para frente.... a constituição de sua própria família.
A nós, pais, só nos resta ficar de telespectador. E estar ali para nosso filho, para o que der e vier. Torcendo, de longe para que tudo dê o mais certo possível, em todos os aspectos. Para que ele seja uma pessoa feliz, honesta, respeitável, amada...

E que aí, quando tiver os seus filhos, saiba valorizar o amor que seus pais têm por ele. Que saiba valorizar a preocupação GIGANTE de uma febrinha que tivemos. Das noites mal dormidas, dos sorrisos, das fraldas.....

3 comentários:

Gi Angelo disse...

Drika concordo com as linhas e as entre linhas deste texto aliás foi voc~e quem o escreveu?? muito lindo!!

Sil disse...

Dri,
Vc disse tudo neste texto. É maravilhoso ser mãe e sentir o puro amor que nossos pequeninos nos dão através de carinhas, boquinhas, beijinhos e abraços...
Amo ser mãe da minha pequena Manuella ela me encanta a cada dia!!!
Beijos

PS. Tá rolando um sorteio no meu blog! Depois dá uma passadinha por lá.

Mi disse...

Putz, nem fala.. eu perdi meu pai quando tinha 2 anos, minha mãe é tudo pra mim...
Beijo