terça-feira, 3 de junho de 2008

Vida dupla

Eu tenho uma vida dupla. Pronto, confessei.





Qdo mudei para cá, um dos meus maiores medos era mudar de pediatra. O pediatra do baixinho de SP é um cara ótimo. Super prático. Não é dos mais simpáticos e pacientes mas rola sintonia. Vc consegue marcar consulta para o dia seguinte. Ele era o meu pediatra. Não tem frescura. Quer resolver o problema logo, sem lenga, lenga. Ah, e outra coisa: ele é pontual - não atrasa a consulta nem a pau.


Logo que mudamos eu ia todo mês a SP para a consulta mensal do baixinho.


Por incentivo dele, até, arranjei uma pediatra aqui. Totalmente ao contrário dele. Um amor de pessoa. A consulta demora 1 hora. Atrasa umas 2. Te coloca lá em cima como mãe. Explica tudo nos mínimos detalhes. Tem uma paciência de Jó (com as crianças e com as mães!). Marcar consulta é um suplício. Nunca tem horário. E ela não gosta de remédios..................


Eu sou totalmente a favor dos remédios. Não me deixa sofrer, faz o que precisa ser feito e essas coisas estão ai para isso mesmo. Aceito tudo para parar de sofrer. E sou assim com meu filho também. Qq febrezinha já corro para o tylenol.

Eis que, o baixinho fica doente, a pediatra daqui me deixou com a pulga atrás da orelha. Corri para SP. Fizemos vários exames. Nada.

Em março, o baixinho ficou doente de novo. A pediatra daqui pediu para esperar mais uns dias antes de examiná-lo. Corri para São Paulo outra vez: otite, laringite, virose... tudo junto. Entramos com antibiótico. Ela me liga: o baixinho melhorou?? E eu respondo na maior cara de pau: "melhorou, está ótimo".

Semana passada o baixinho teve um febrezinha, fomos no consultório aqui (por milagre consegui um encaixe). Para variar: virose. Ele estava tb com o intestino solto (tá, diarréia) e ficou MEGA assado. Ontem liguei para pediatra daqui: pomadinha. Passei, o menino quase foi para lua de tanto que ardeu! Ele entrou na banheira de pijama e tudo (eu e meu marido desesperados). Liguei correndo para médica: mudou a pomadinha.

Hj amanheceu um pouco melhorzinho. Mas ainda ruim. Liguei para secretária da médica daqui: "ih, hoje está complicado, só vai dar para vir a noite, se der." Não tive dúvida. Liguei para SP. Diagnosticou o baixinho e deu pomadas mais fortes. Em 2 passadas já estava bem melhor.

Eis que toca meu celular: era a tal da secretária daqui: "Adriana, 7hr está bom para você??"
- Obrigada, mas ele já melhorou.... (cara de pau)
- Ah, que bom. Se precisar qq coisa da Dra vc liga, tá?
- Pode deixar....

4 comentários:

Renata Moni disse...

Menina, vc é igual a mim! Sofrer pra que? se tem remédio por aí???

Sabe que eu tbm vou a dois pediatras? só pra ter certeza que alguém está falando a verdade! hahah

beijos

A Nurit disse...

Concordo 100% É para isso que existem remédios.
O Beto é super contra, mas mantenho minha 'farmacinha' 100% abastecida. Sempre.
Beijos

Sil disse...

Sem comentários.
Já mudei de pediatra 2 vezes e sei o que é isso.
beijos

Karen Pimentel disse...

Hummm... sou filha de pediatra!!!
Minha mãe adora um remédio!!! e eu tb.
Gente eles estão lá pra isso não é mesmo?!?
Adorei passar aqui :0)
Vou te linkar tá?!?
Meu pediatra é ótimo, mas é aqui de Sampa... se precisar.
A minha mãe tb é ótima (rsrsrrs0 mas é de Bauru :)
rsrsrrs
Bem, falamos,
Milhares de kisses,
KK